Reconstrução na Fundação do Haïti

Depois do apelo à solidariedade para ajudar os nossos confrades do Haïti, após o sismo que tinha devastado este país no dia 12 de  janeiro de 2010, aqui  fica um primeiro balanço dos fundos recolhidos.

O dinheiro recolhido pôde fazer frente às necessidades mais urgentes, identificadas em 2010. O muro da cerca do colégio de São Marcial foi reconstruído, embora ainda falte o reboco ; os cinco noviços foram enviados para França e as residências dos nossos confrades foram reparadas e tornadas habitáveis.

Foyer Tisserant

A primeira etapa de reconstrução permitiu a realização de um abrigo provisório, sempre utilizável, a restauração da Casa Senghor, chamada agora Casa Jacques Désiré Laval e que serve de noviciado ; tinha sido a mais prejudicada. Também se reconstruíram o muro e o reservatório da água desta casa ; a casa da rua S. Martinho foi reparada.

Numa segunda etapa, ainda em curso, foi reparada e mobilada a casa das Irmãs, convertida em Lar Tisserant, que serve agora de Casa de Formação para as outras etapas da formação : Propedeutico, Iº e IIº Ciclos ; também se construiu uma cozinha e uma fossa séptica.

Um confrade dorme ainda numa tenda na Comuna Carrefour, na Paróquia de Nª Srª do Perpétuo Socorro de Côte-Plage ; recebeu-se um donativo para a aquisição de uma casa mais sólida do que a que casa alugada, atualmente em funcionamento, mas ainda não se encontrou casa em condições. Como quase não se recolhe dinheiro localmente depois do sismo, a Fundação teve de cobrir as despesas das outras comunidades, satisfazer as obrigações da formação e mesmo ajudar algumas vítimas da catástrofe albergadas nos pátios das casas espiritanas.

Necessidades atuais

Antes de terminar o ano de 2012, a Fundação deve  encontrar 15.000 dólares americanos para a construção de um reservatório de água do Lar Tisserant e 30.000 para as despesas com os noviços durante sete meses.

O Lar  Tisserant, que serve agora de casa de Formação, é insuficiente para as necessidades da Formação. Serve somente para os seis alunos atuais : três do Propedêutico, um do Iº Ciclo e dois do IIº Ciclo. Esta casa deverá servir no futuro como casa do Superior para receber confrades de Port-au-Prince. Para as necessidades da Formação, no futuro, ainda andamos à procura de uma casa ou de um terreno para comprar e construir nele a tal casa.

A Fundação é ainda proprietária e responsável pela Biblioteca haitiana dos Padres do Espírito Santo (BHPSE), fundada em 1873 por um Espiritano ; é a biblioteca mais antiga do Haïti com 25.000 volumes e documentos de arquivo, dos quais muitos originais e peças únicas que datam dos séculos XVI, XVII e XVIII. Graças ao cuidado dos confrades e com a ajuda de antigos alunos, foi possível retirá-la da antiga residência do Colégio de São Marcial, que teve de ser completamente suprimida. Os livros estão guardados em caixas, que não possuem boas condições de conservação. Para esta biblioteca, está previsto reparar e mobilar, na cerca do Colégio de São Marcial, um edifício que não foi necessário deitar abaixo. Acaba de fazer-se um orçamento com este objetivo ; o custo dos trabalhos está calculado em 320.914,00 dólares americanos. Onde encontrar o benfeitor ou os benfeitores que permitam levar avante este trabalho ?

O Seminário Menor no Colégio São -Marcial

A reabertura das aulas, depois do sismo, teve lugar no Colégio São Marcial no dia 19 de abril de 2010. Desde então, as aulas têm decorrido nos barracões temporários construídos pelo governo; estes barracões ainda poderão ser utilizados por mais dois anos. No entanto as aulas retomaram o seu ritmo normal; pode dizer-se até que para o andamento regular, o Colégio consegue auto-financiarse, mesmo quando é preciso pedir ajuda para a compra de um novo carro e um novo grupo eletrogéneo. Graças a algumas ajudas, sobretudo espiritanas, foi possível não só reconstruir  o muro que circunda a propriedade mas ainda uma cisterna de água;  um antigo bloco administrativo foi transformado numa grande sala que serve de capela; uma outra sala para informática e laboratórios de material não durável (contraplacado) : foram instalados, uma enfermaria, um escritório para a Pastoral e 3 aulas para a Escola Materna.  Um benfeitor vai ajudar-nos a levar avante  o projeto da construção de 3 salas de aulas para a Escola Materna e um terreno para jogos.

Aqui, como aliás nas outras escolas, a verdadeira reconstrução ainda não começou. Os nossos confrades já fizeram muito de reconstrução, ao mesmo tempo que se dedicam á missão e remedeiam as necessidades de cada dia. O Conselho geral convida os confrades, as circunscrições, os benfeitores e benfeitoras a prosseguir nos seus gestos de solidariedade para com o Haïti.

This entry was posted in Informações Espiritanas. Bookmark the permalink.