História 1805 – 1848

Restauração da Congregação até à « fusão »
com a Sociedade do Imaculado Coração de Maria (Libermann)

1805

A Congregação do Espírito Santo foi restabelecida por Napoleão no dia 23 de Março de 1805 e de novo suprimida em 1809.
1824 Roma aprova as « Regras » da Congregação do Espírito Santo. A Congregação passa a depender então directamente da Santa Sé.

1839

Depois de « uma luzinha » recebida em Rennes, na festa dos Santos Simão e Judas, no dia 28 de Outubro, Libermann decide encarregar-se da obra dos Negros. No começo do mês de Janeiro de 840, dirige-se a Roma para informar sobre o projecto.

1841

Francisco Libermann, Judeu convertido, rodeado de Frederico Le Vavasseur, Eugénio Tisserant e do Abade Desgenettes, que o tinham convencido a comprometer-se com a Obra dos Negros, funda a Sociedade do Imaculado Coração de Maria, durante uma missa a que ele presidiu no dia 25 de Setembro, na igreja de Nossa Senhora das Vitórias, em Paris. O primeiro objectivo desta fundação era a evangelização dos Negros nas colónias e lutar contra a exploração e o desprezo de que eram vítimas estes últimos, libertados já da escravidão ou ainda escravos, ensinando-lhes a Boa Nova da sua dignidade, ajudando-os assim a emancipar-se.Os primeiros envios para as Missões não se fizeram esperar : o P. Tiago Laval foi para a Ilha Maurícia em 1841, o P. Frederico Le Vavasseur para a ilha da Reunião no começo de 1842 e Eugénio Tisserant para o Haiti nos fins de 1842.

1842

Erecção do Vicariato Apsotólico das Duas-Guinés que abrange todos os territórios compreendidos entre o Senegal e o rio Orange, exceptuando os territórios debaixo da jurisdição do Bispo de Angola e Congo. Mons. Eduardo Barron, irlandês de origem, Vigário Geral da diocese de Filadélfia (USA), foi nomeado primeiro Vigário Apostólico. O P. Libermann decide colocar membros da nova Sociedade do Imaculado Coração de Maria ao serviço do projecto de Mons. Eduardo Barron para o recomeço da evangelização do continente africano. Este foi o ponto de partida para o envio de um grande número de missionários espiritanos para África.

1843-1844

5 membros da primeira expedição morrem em África ou no mar

1844

O P. Bessieux e o Irmão Gregório chegam ao Gabão

1845

Abertura da Missão em Dakar.

1846

Mons. Barron demite-se ; o Vicariato Apostólico das Duas-Guinés foi confiado à Sociedade Missionária du Imaculado Coração de Maria.

1848

A União da Sociedade do Imaculado Coração de Maria com a Congregação do Espírito Santo. Para bem da Missão, o P. Libermann aceita a decisão da Congregação para a Propagação da Fé, em Roma, ratificada por Pio IX no dia 10 de Setembro, pela qual foi aprovada « a União da Sociedade missionária do Imaculado Coração de Maria com a Congregação do Espírito santo, de tal maneira que a do Imaculado Coração de Maria fica suprimida ; os seus associados e aspirantes são agregados à Congregação do Espírito Santo ». No dia 3 de Novembro, a Congregação da  Propaganda autoriza a Congregação do Espírito Santo a juntar ao seu título a invocação do Coração Imaculado da Bem-aventurada Virgem Maria. No mesmo dia, confirma a eleição de Libermann como 11º Superior geral, substituindo M. Monnet, demissionário, entretanto nomeado Vigário Apostólico de Madgascar.

1872

Os Espiritanos voltaram à América do Norte, Canadá e os Estados Unidos visando servir a minorias, imigrantes e grupos étnicos.