Educação

Compromisso Espiritano com a Educação

Fundador dos  Espiritanos, Claude Poullart des Places sentiu o chamado de Deus para organizar uma comunidade dedicada a educação de seminaristas pobres. Hoje, em nossas missões na África e em outros lugares os Espiritanos continuam com essa mesma visão de Claude Poullart des Places. Além da educação formal realizada em nossas escolas, os Espiritanos vêm a educação como algo fundamental em todos os nossos ministérios. Educação básica é o primeiro passo para  se sair da pobreza em direção ao Evangelho. Além disso:

  • nós educamos os jovens para tirá-los do ciclo do crime, drogas e desemprego;
  • educamos os refugiados, imigrantes e os marginalizados pela sociedade.

Escolas Espiritanas

Durante o século XIX, o ministério Espiritano foi fortemente orientado para o trabalho missionário de base, mas seu interesse na educação permaneceu. Francis Libermann insistiu, muitas vezes sob forte oposição, que “abandonar a escola é destruir o futuro da missão”.

Entre os anos 1832 e 1882 um total de 31 seminários e faculdades (sem mencionar as escolas técnicas e agrícolas) estiveram sob a direção dos Espiritanos. Entre os mais conhecidos citamos: as Faculdades Rockwell e Blackrock (Irlanda), Espírito Santo (Portugal), St. Martial (Haiti), St. Mary´s (Trindad), The French Seminary (Roma), St. Louis (Maurício) e Duquense University (EUA). A Duquense University foi fundada em 1878 como Pittsburgh Catholic College para levar o ensino superior aos filhos dos trabalhadores imigrantes em dificuldades. Foi uma das primeiras universidades a admitir mulheres e minorias. Hoje, a Duquense está entre as doze mais bem conceituadas universidades Católicas dos EUA.

O século passado assistiu a fundação e o crescimento das faculdades St. Mary´s  e Templeogue (Irlanda), St. Mary´s (Nairóbi),  Faculdade St. Alexandre (Canadá), Auteuil (França), Escolas Neil McNeil e Libermann (Canadá), Christ the King (Nigéria) e Escola Preparatória Holy Ghost Preparatory School (EUA).

A educação tornou-se um importante instrumento de evangelização em muitos países da África e presentemente um bom número de Espiritanos africanos ensinam em nossas escolas e universidades na Europa e nos Estados Unidos.