Capítulo da Província da Grã Bretanha 2012

Desde 15 de Outubro, segunda-feira, até dia 20, sábado, a Província da Grã-Bretanha realizou o seu Capítulo, o primeiro a ser celebrado depois do Capítulo Geral da Congregação em Bagamoyo.

Vinte e dois delegados representando os trabalhos da Província e dos Espiritanos de além-mar reuniram-se em Wistaston Hall, Crewe, o Centro de Retiros dos Oblatos de Maria Imaculada (OMI). O Capítulo foi sabiamente moderado pelo P. Brian McLaughlin, da Província da Irlanda; Marc Tyrant, Conselheiro Geral e correspondente para a Grã-Bretanha, veio de Roma; como convidados participaram os padres Peter Laast e Marc Whelan, provinciais no Gana e na Irlanda, respectivamente.

A Província mudou muito desde os tempos do Capítulo Geral da Torre d’Aguilha, quando foi apresentada como uma Província idosa. Agora, devido às nomeações missionárias em favor da Província e com Espiritanos mais experientes vindos das nossas circunscrições africanas, dezoito ao todo, a idade média dos membros da Província baixou drasticamente. Mais importante ainda, os projetos missionários nos quais eles estão engajados de maneira ativa, contribuem de maneira muito valiosa para a vida da Província e para a Igreja na Grã-Bretanha. Dois projetos de referência na Provincia não poderiam continuar sem a participação dos nossos Espiritanos Africanos. Estes projetos são ‘Revive’ e ‘Just Youth’; Revive, baseado na Paróquia de Santa Ana e Santa Brígida em Manchester, oferece serviços valiosos, apoio e aconselhamento legal aos refugiados e requerentes de asilo; Just Youth, por seu lado, com base em Salford, ocupa-se dos jovens nas escolas católicas e das crianças locais levando a cabo programas de crescimento na fé, de formação e de testemunho cristão. Em ambos os projetos estão envolvidos jovens, voluntários e autoridades locais e os nossos Associados Espiritanos Leigos, que também apoiam muito estes projetos. Em Birmingham e Londres, os Espiritanos africanos estão encarregados de quatro paróquias em bairros com densa população de imigrantes e uma falta gritante de sacerdotes para os servir. Muito recentemente, a Província, deu início ao programa de boas vindas aos jovens espiritanos para o seu estágio missionário (PEP), que têm a comunidade de Leicester Road, Salford, como base.

O cuidado com os Espiritanos idosos e aposentados, como sempre, foi um tema abordado com seriedade pelo Capítulo e o novo Conselho Provincial ficou encarregado de garantir que a estes Espiritanos se prestem os devidos cuidados, tendo em conta, ao mesmo tempo, que se deve tirar o melhor partido dos recursos existentes da província.

Reunimo-nos em pequenos grupos para discutir os desafios e questões associadas a eleição no novo provincial e isto resultou na escolha do P. Philip Marsh como Superior Provincial, eleito para um terceiro mandato. No relatório financeiro, foi evidente que a Província ainda dá um generoso contributo ao Cor Unum, a algumas circunscrições necessitadas de uma ajuda direta, e ainda oferece a possibilidade de algumas circunscrições organizarem ‘apelos missionários’ no país, como meio para conseguir recursos para si mesmas. Mas o Gestor Financeiro Provincial informou que as reservas da Província ficariam esgotadas no período de cinco ou seis anos, se essas reservas continuarem a ser usadas ao ritmo atual.

Apesar deste ‘alerta’, a Província está convencida que, prosseguindo com os projetos atuais e sendo fiel ao carisma espiritano, o seu futuro será mais brilhante e esperançoso do que era há alguns anos atrás.

John McFadden.

This entry was posted in Informações Espiritanas and tagged , , . Bookmark the permalink.